EVANGELIZE ENSINANDO

Esta é uma ferramenta apropriada para a Igreja alcançar às pessoas não-crentes para Cristo. É mais que um panfleto: é um curso bíblico no lar. São apenas cinco lições bíblicas que poderão ser ministradas em grupos familiares durante cinco dias alternados.

Todos os crentes em Cristo poderão começar a partir de suas casas, convidando vizinhos e amigos, e uma vez por semana o departamento de missões da sua igreja estará enviando dois evangelizadores para a explanação das lições bíblicas O Caminho da Salvação.

Evangelizar é ensinar. Quando se ensina a Palavra de Deus é impossível não haver alguma transformação na vida de uma pessoa. O ensino da Bíblia salva e edifica.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

CONFISSÃO VERDADEIRA

Sermão ministrado pelo Pr. John MacArthur em 1979
À medida que olhamos para o Salmo 51, nós veremos um bonito padrão do caráter da verdadeira confissão, e eu acho que isso ficará claro para você. A verdadeira confissão envolve uma visão correta de três coisas. Uma visão correta do pecado, de Deus e de si mesmo. E a verdadeira confissão só pode ocorrer quando você vê Deus verdadeiramente, quando você vê o pecado pelo o que ele é, e quando você vê a si mesmo pelo o que você é. Deixe eu explicar um pouco sobre o Salmo 51.
Davi era um conquistador das mulheres, de fato. Quando ele queria uma mulher, ele a tomava e não importava para ele a quem ela pertencesse. Se ele visse uma mulher de quem ele gostasse, ele apenas a tomava para si. No auge de seu poder, ele ficou apaixonado pela esposa de um de seus oficiais militares, cuja nome era Bate-Seba, e ele a engravidou. Então, ele precisava fazer algo quanto ao problema que ele havia imposto sobre ela, e decidiu resolver isso mandando o marido de Bate-Seba para uma missão suicida na batalha. Assim, o marido morreu. Convenientemente esquecendo-se da intriga, Davi deu um funeral militar ao homem e logo casou com esposa dele. Mas ele não conseguia se livrar da culpa. E Davi tornou-se obcecado com seu pecado, ele não conseguia se afastar do pecado. Isso se tornou o trágico ponto da disciplina, o que custou a ele o resto de sua vida.
Davi então, tornou-se obcecado com o pecado. E por causa dessa obsessão, ele escreveu o Salmo 51. Ele não conseguia tirar o pecado de seu coração e nem de sua mente. Ele não conseguia tirar o pecado de seus pensamentos dia e noite. E realmente, na totalidade do Salmo, ele ora por quatro coisas. O pecado fez ele sujo, então Davi pede para ser limpo. A culpa tornou-o fisicamente doente, e ele pede para ser curado. A iniquidade quebrou a amizade de Davi com Deus, então ele pede para que seja restaurada. Mas acima de tudo, ele pede por perdão e misericórdia. Então o Salmo 51 é um Salmo de confissão.
Primeiramente, nós podemos observar que a verdadeira confissão exige uma visão correta do pecado. Os versos de 1 a 5 dizem: “Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões. Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado. Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue. Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me. Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe”.
É essa a visão de Davi do pecado, e existem várias características que eu quero que você perceba, para futura referência. Para começar, uma visão correta do pecado significa que eu reconheço várias coisas. Davi reconhece primeiramente que o pecado merece julgamento. Ter uma visão correta do pecado significa reconhecer que o pecado merece o julgamento. Verso 1, “Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões”. Perceba que Davi pede por misericórdia. Isso é admitir que ele não merece ser absolvido, ou então ele pediria por justiça. Misericórdia, terna misericórdia, “Por favor, Deus, não me dê o que eu mereço”. O pecado merece julgamento, para começar. Na verdadeira confissão, deve haver o reconhecimento de que nós não merecemos ser exonerados. Nós não merecemos ser perdoados. Nós merecemos o julgamento. Então a única coisa a que Davi pode apelar é a misericórdia.
Deixe-me citar outros versos que podem dar a você outro olhar a este pensamento. No Salmo 103, verso 10: “não nos trata conforme os nossos pecados nem nos retribui conforme as nossas iniquidades”. Não devemos nos alegrar por causa disso? Você vê, Ele não nos deu o que nós merecemos. “Pois como os céus se elevam acima da terra, assim é grande o seu amor para com os que o temem”. Louvado seja Deus por sua misericórdia. E é a isso que Davi apela. Ele diz “Deus, por favor, não me dê o que eu mereço”. Perceba, ele reconhece que o pecado merece o julgamento, e ele pede que Deus o poupe disso.
O Salmo 103, verso 3, diz: “É ele que perdoa todos os seus pecados e cura todas as suas doenças”. Se o Senhor der o que as pessoas merecem em termos de pecado, ninguém irá sobreviver. Ninguém. Então Davi pede por misericórdia. Olhando para outras passagens da Bíblia, temos Esdras 9:13, que diz: “E depois de tudo o que nos tem sucedido por causa das nossas más obras, e da nossa grande culpa, porquanto tu, ó nosso Deus, impediste que fôssemos destruídos, por causa da nossa iniquidade, e ainda nos deste um remanescente como este”. Davi diz, “Deus, por causa da misericórdia que Tu nos deste no passado, Tu não nos puniste de acordo com nossas iniquidades, mas Tu deste menos do que nossas iniquidades mereciam, devemos pecar novamente? Devemos pisar em tal misericórdia? Em tal graça”?

Perceba, na confissão em cada uma dessas passagens das Escrituras, que o pecado merece o julgamento. Mas a misericórdia parou a mão do julgamento. Neemias fala sobre o renascimento. E uma das chaves está no capítulo 9, versículo 3, quando o povo se levantou por uma quarta parte do dia e confessou seu pecado. E tendo confessado, claro, eles pediram por misericórdia. Então, veja que uma das coisas que um cristão tem de reconhecer é que ele merece o julgamento. A verdadeira confissão é o reconhecimento de que o pecado merece o julgamento. Jó 11:6, fala: “sabe, pois, que Deus exige de ti menos do que merece a tua iniquidade”. Isso não é lindo? Deus requer menos do que o seu pecado merece. (Traduzido por Ana Louise).

Nenhum comentário:

Postar um comentário